O novo e apático album do Cold Play

Coldplay está de volta e com um novo álbum e uma aposta de forma inusitada em um momento em que poucas bandas fazem, principalmente depois de um hiatos como o coldplay teve.

  O nome do novo albúm é “Everyday life” e já tinham sido lançadas 2 musicas do disco novo, em que parece que transborda aquilo que querem passar em seu novo trabalho. As musicas liberadas foram “Orphans” que não parece ser voltada diretamente sobre orfãos e sim sobre uma forma de aproveitar a vida e “Arasbeque”, que tem letras em francês dizendo como somos iguais entre si e com um “fuck” utilizado pela primeira vez em alguma musica deles.

Esse é o oitavo álbum da banda, sendo o ultimo “A Head Full of Dreams” lançado em 2015. “Everyday life” lançado ontem (novembro de 2019) causou muita tensão e euforia em seus fãs criando grandes expectativas que vinha conjecturando uma longa e badalada turnê cheia de surpresas do novo album duplo e de grandes nostalgias com seus antigos hits seja la em qual estilo implatado nessa nova empreitada do britânicos geladões, porem esses planos foram frustrados, pois em entrevista a BBC, o vocalista da banda Chris Martin revelou que não faria show pelo menos em 2 anos até que possa garantir que as apresentações tenham um impacto “ativamente benéfico” para o meio ambiente – “Não vamos fazer turnê para este disco. Nós vamos tirar um ano ou dois para pensar em como nossas turnês podem ser não apenas sustentáveis, mas como podem ser ativamente benéficas” afirmou o musico.

A realidade é quem frente aos seus álbuns presenteados de grandes sucessos e de sons inimagináveis “Everyday Life” se torna totalmente boring e arrastada, tendo as duas musicas lançadas em preview como as mais interessantes e com a cara da banda, acompanhado do a anuncio de não fazer shows, o que de certa forma poupa os fãs de ouvir musicas de um álbum remoto e sem muito brilho e particularmente com uma mensagem não muito bem definida em comparação ao ato proposto ao meio ambiente, principalmente para um Álbum duplo. Esperamos que não esteja bem definida essa novela e que possamos ver Chris Martin e banda o mais rápido nos palcos com as novas e grandes clássicas, que entre music e ambientalistas, quem ganhe mais uma vez seja o publico, abraços até a proxima.

Vinicius Viana

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *